Hostel na Eslovênia funciona em prédio de antiga prisão

Por Chiristian Brandão

6 abr, 2010
Eslovenia
Hostel Celica fica na agitada região de Metelkova, em Liubliana, capital da Eslovênia | divulgação


Liubliana, na pequena Eslovênia, não é um lugar dos mais comuns. Caminhar por uma das mais verdes capitais da Europa e ainda se hospedar em uma antiga prisão militar é, no mínimo, inusitado. O hostel-presídio Celica ainda tem outro diferencial: está na região de Metelkova, uma zona cultural autônoma cheia de galerias de arte, bares e clubes noturnos.

As paredes do Celica são coloridas, a organização impecável e o clima no casarão de 1883 é sempre receptivo. O hostel oferece de tudo: do reforçado café da manhã já incluso na diária à lavanderia por algumas moedas de euro.

 

Eslovênia
Área comum do Hostel Celica, em Liubliana | divulgação

 

Eslovênia
Hostel também tem um café oriental | divulgação

 

Quartos do hostel são celas

Durante os meses de verão o jardim do hostel vira um palco com direito a shows musicais. Mas as atrações não param por aí. No andar do meio os quartos são uma verdadeira exposição. Cada cela (significado de Celica em esloveno) foi pintada e transformada por um artista.

O quarto 107, por exemplo, recebeu a intervenção de Maxim Issajev. Para colorir de azul o espaço o artista russo se trancou três dias no quarto. Vale conferir o resultado.

Eslovênia
Quarto 107: pinturas do artista russo Maxim Issajev | divulgação

 

Eslovênia
Os quartos do Celica funcionam nas antigas celas da prisão | divulgação

 

Região de Metelkova

Ao cair do sol os arredores do Celica ficam animados. É só virar a esquina do hostel que você encontra todo tipo de lugar. Dos espaços gays que funcionam como ONGs aos casebres embalados por rocks de descabelar, o bom é aproveitar e já estar bem perto de sua cama quentinha.

Eslovenia
Setas em Metelkova indicam Hostel Celica | Christian Brandão

 

Metelkova é um lugar multicolorido, pinturas e esculturas se espalham por todos os lados e artistas se misturam a curiosos e entusiastas. A região, assim como pouquíssimos locais no mundo, tem um movimento cultural autêntico e na contramão do óbvio.

As linhas da história deram o toque especial a Metelkova e ao Celica, que refletem e resumem a história eslovena. Em 1991 a Iugoslávia se desfazia. Tudo era um amontoado de barracões militares e o Celica uma prisão política.

Dois anos após a independência da Eslovênia a área começou a ser demolida – e no albergue as bolas de aço derrubaram algumas paredes. Foi nesse contexto que ativistas e artistas ocuparam os galpões poupando a história de ir ao chão.

Assim como em outros albergues na Europa, o pessoal do Celica dá todas as dicas de Liubliana. Chegue, pegue seu mapa, aproveite o hostel e parta para a rua. Uma olhada em Metelkova, onde o albergue está instalado, já vale a viagem. Para saber mais sobre o Celica ou fazer reservas, acesse hostelcelica.com.

Veja também: Região de Metelkova é atração alternativa na Eslovênia »

Veja mais roteiros na Europa » 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *