Os tesouros arqueológicos do Camboja

Por Tatiana Perim

7 jul, 2012
TATIANA PERIM / MOTTO SLOW TRAVEL
Cambodja - Angkor Thom
Angkor Thom: um dos tesouros arqueológicos do Camboja | Tatiana Perim

 

O Camboja, um pequeno país do sudeste Asiático, abriga uma população sofrida de mais de 14 milhões de pessoas e faz fronteira com a Tailândia, o Laos e o Vietnã. A grande maioria dos cambojanos é de descendência Khmer e uma pequena parcela de origem dos países vizinhos. No passado ele já se chamou República Khmer e República Popular do Kampuchea. Entre os séculos IX e XV, os Khmers controlaram um grande reino hindu-budista no Camboja. Sua capital era Angkor.

Camboja - rio Mekong
Camboja: a vida no rio Mekong | Tatiana Perim

Os Khmers construíram centenas de belos templos de pedra, além de canais de irrigação, hospitais, represas e rodovias. Mas com tantos projetos suntuosos, conflitos entre os membros da família real, epidemias e guerras, o Império acabou enfraquecido e abandonado.

Hoje, a maioria dos cambojanos vive nas planícies férteis resultantes das enchentes do rio Mekong ou perto do Tonle Sap (Grande Lago) e do rio Tonle Sap, a noroeste de Phnom Penh (atual capital).

O povo se orgulha de seus tesouros arqueológicos e das impressionantes marcas de arquitetura, arte e civilização praticadas no período. Não é pra menos, afinal Angkor Wat foi declarado pela UNESCO Patrimônio da Humanidade e os templos são hoje o símbolo do Camboja, aparecendo em sua bandeira e sendo a principal atração turística.

Camboja - Angkor Wat
Angkor Wat: Patrimônio da Humanidade | Tatiana Perim

Angkor, que na língua local significa “Cidade Sagrada” é mesmo uma relíquia da humanidade. Este legado quase foi destruído durante o domínio do Khmer Vermelho no país. Os recentes anos 70, 80 e 90 deixaram cicatrizes perceptíveis nas esferas econômica, política, social e física do Camboja. Há ainda nos arredores dos templos, assustadoras placas chamando a atenção para o perigo de minas terrestres.

Quando cheguei em Siem Reap, consegui entender a força do reinado de Suryavarman II, responsável pela construção de diversos templos da região. Infelizmente alguns deles estão totalmente destruídos pelo tempo e pela ira das árvores, que com a força de suas raízes devastaram toda uma estrutura pesadíssima de pedras.

Camboja - Ta Phron
Ta Phron: arte lapidada pela natureza | Tatiana Perim

Alguns templos não impressionam pelo trabalho nas pedras, ou pelas representações esculpidas nas paredes, tampouco pelas estátuas e salas imensas. Eles chocam por terem se transformado em uma obra de arte lapidada pela natureza, tendo as árvores como os artistas principais. Prova viva que na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.

Já outros templos passaram por um árduo trabalho de restauração e foram praticamente reconstruídos em seu formato original. São igualmente impressionantes, mas dessa vez pela habilidade e técnica do homem que arquitetou estruturas imensas e suntuosas e foram capazes de utilizar os mais diversos materiais para representar suas vidas e seus deuses. Abaixo, uma breve lista dos templos que recomendo.

Prasat Kra Chap, Prasat Jhrat e Templo Linga

A 140 km de Siem Reap, a cidade Koh Ker possui alguns templos incríveis, porém totalmente abandonados e arruinados pelas guerras.

Camboja - Prasat Kra Chap
Prasat Kra Chap | Tatiana Perim

 

Camboja - Prasat Jhrat
Prasat Jhrat | Tatiana Perim

 

Camboja - Templo Linga
Templo Linga | Tatiana Perim

 

Beng Melea

A 70 km de Siem Reap, vale a pena visitar o templo Beng Melea, totalmente destruído pela ira das árvores.

Camboja - Beng Melea
Beng Melea | Tatiana Perim

 

Camboja - Beng Melea
Beng Melea | Tatiana Perim

 

Angkor Wat, Angkor Thom e Ta Phron

O complexo Angkor Wat é o conjunto de templos mais incrível e surpreendente que já vi.

Camboja - Angkor Wat
Angkor Wat | Tatiana Perim

 

Camboja - Angkor Thom
Angkor Thom | Tatiana Perim

 

Camboja - Ta Phron
Ta Phron | Tatiana Perim

 

Banteay Srei

Recomendo uma visita ao Banteay Srei (a 40 km de Seam Reap) que significa “Cidade da Mulher e da Beleza”. E realmente faz sentido, pois a principal característica deste templo hindu, é a riqueza dos detalhes talhados em sandstone rosada, pedra extremamente difícil de ser trabalhada. É complemente diferente dos demais templos da região e tem uma história linda. Após a guerra da Tailândia e o povo Khmer, esse templo foi construído para abrigar as mulheres, pois grande parte dos homens foram mortos durante essa guerra e lá elas conseguiriam encontrar paz e tranqüilidade.

Camboja - Banteay Srei
Banteay Srei | Tatiana Perim

 

Camboja - Banteay Srei
Banteay Srei | Tatiana Perim

 

Camboja - Banteay Srei
Banteay Srei | Tatiana Perim

 

Tatiana Perim é publicitária e apaixonada por aventura e viagem. Ela possui um projeto de viagem com uma proposta de conduta interessante: ter mais calma e equilíbrio na vida. Dê uma olhada em seu blog Motto Slow Travel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 thoughts on “Os tesouros arqueológicos do Camboja”

  1. parabens. as pessoas, em vez de viajarem para fazer compras, poderiam aproveitar melhor fazendo uma viagem cultural pelo mundo, enriquecendo a vida espiritual e material nos paraisos que Deus nos deu. Parabens,lindas fotos.

  2. Excelente matéria, e só de ver as fotos fico com saudades. Fui para o Camboja em 2010, e realmente vale muito a pena, é uma viagem única. Recomendo a todos!!!
    Mas como o NONATO disse, infelizmente o pessoal prefere ir para Miami do que conhecer um local desse.