É dificil não suspirar com as praias da Ponta da Joatinga

Por Christian Brandão

18 maio, 2010
Christian Brandão
Joatinga
Praias de águas verdinhas estão por todos os lados de Paraty

A Ponta da Joatinga, a três horas de barco da cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, ainda é um daqueles lugares escondidos que um dia chegarão à fama.

Carros, multidões e a energia elétrica passam longe da região que deixa qualquer um de queixo caído.

Como chegar em Joatinga

Chegar até lá leva um pouco de tempo. Você tem duas opções: ir até Paraty e pegar um barco que leva três horas até o Pouso da Cajaíba – vila de pescadores com melhor estrutura – ou estacionar o carro em Paraty-Mirim, onde o trajeto de barco leva aproximadamente duas horas.

O Pouso da Cajaíba é o ponto de partida e local mais comum de estadia. A tranquilidade impera na pequena vila que recebe os visitantes com um saboroso aroma de pratos à base de peixes e lula.

O último, pescado à noite, é o prato tradicional.

A preços modestos você experimenta desde lula recheada com camarão até a famosa lula à dorê.

As refeições são sempre assim: primeiro chegam pescadores direto do mar com lulas e enormes dourados. Os barzinhos na beira-mar já limpam tudo na hora e pronto, o peixe que acabou de passar está no seu prato.

Não espere atendimento rápido: lembre-se que você não está em São Paulo, então relaxe. Na vila, a energia elétrica só chegou através de geradores e os telefones públicos ainda custam a funcionar.

Deixando para trás a calma do pouso, existem dois passeios imperdíveis que você deve fazer.

 

Martim de Sá   Roteiro sugerido » Martim de Sá faz você se sentir no paraíso

 

Belezas naturais

Seu primeiro destino deve ser Sumaca. Águas extremamente claras e apenas um bar fazem da praia um paraíso particular.

Para chegar até lá é necessário meia hora de barco mais um trilha de trinta minutos. Nada que não seja recompensado no final.

O outro passeio passa por um número maior de praias. A chamada Trilha das Sete Praias leva até redutos de beleza única.

A caminhada leva duas horas num sobe e desce que desanima os menos acostumados. O grande problema é chegar até a praia Grande, destino final da trilha. São tantas praias maravilhosas pelo caminho, que fica difícil seguir adiante.

A noite é fácil recarregar as energias. Apenas duas coisas iluminam Cajaíba: um céu estrelado estonteante e a luz das velas dos bares.

Veja mais roteiros no Rio de Janeiro » RoteirosIncriveis_Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One thought on “É dificil não suspirar com as praias da Ponta da Joatinga”

  1. Fiz a trilha que sai do Pouso de Cajaiba passei po martins de Sá onde eu e meus amigos comemos um dos melhores peixes só com sal .Lugar só com duas famílias, simples e maravilhoso, ficamos acampados no local, inesquecível. Beth