Itaúnas balança conforme o repique da zabumba

Por Christian Brandão

15 abr, 2010
Plínio Bordin
A calma e a tranquilidade reinam em Itaúnas

 

A visita a Itaúnas, uma vila capixaba cercada por dunas de 30 m, é ritmada pelo repique da zabumba. Ao som do forró, os pés descalços e as saias rodopiantes agitam a noite enquanto de dia a regra é se embrenhar nos arredores.

O clima rústico comanda. A simplicidade reina entre os visitantes e os acolhedores moradores da vila às margens do rio Itaúnas. O Parque Estadual instalado na região protege os mangues, dunas, restingas e a mata.

Como desbravar essa porção quase intocada na divisa com a Bahia, é uma escolha sua. Enquanto os bugues são ideais para conhecer locais mais distantes, como Riacho Doce e a Costa Dourada (repleta de falésias), as cavalgadas e os trekkings são perfeitos para entrar em contato direto com a natureza.

No rio que corta o vilarejo é possível também gastar as energias em caiaques e canoas.

Mas a beleza natural nem sempre foi tão convidativa. Entre os anos 50 e 70 o vilarejo não ficava no mesmo local de hoje. Construído do outro lado do rio, foi quase completamente soterrado pelas areias.

Ao cair das estrelas, tudo funciona um pouco diferente. Perto da meia-noite a vila parece vazia e desanimada. É somente às duas da madrugada que a folia começa. Sanfonas e triângulos comandam o arrasta pé até o amanhecer.

Esqueça saltos e roupas emperequetadas. Itaúnas foi feita para andar descalço, no máximo de chinelo. E se você nunca caiu no balanço do forró, fique sossegado. No bar Forró, no do Coco ou no Buraco do Tatu, existe sempre alguém disposto a tomar a mão dos iniciantes e puxar para a dança.

Para quem vem de longe, o aeroporto mais próximo de Itaúnas é o da capital capixaba. A partir de Vitória são 270 km até Conceição da Barra e de lá mais 30 km em estrada de terra. Alugar um carro é uma ótima opção, já que você não depende de horários de ônibus e vans que saem de Conceição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One thought on “Itaúnas balança conforme o repique da zabumba”