11 razões para conhecer a Rota das Emoções

Por Tina Magalhães

12 ago, 2018

Já pensou em percorrer um roteiro que une três destinos e atrativos como trilhas, dunas, praias, lagoas de água transparente, mangues, aventura e paisagens mágicas? Criada em 2005 com o fomento do Sebrae para fortalecer o turismo no Nordeste, a Rota das Emoções tem como âncora três destinos cartões-postais consolidados da região: Jericoacoara, Delta do Parnaíba e os Lençóis Maranhenses. Listamos abaixo 11 razões para você incluir esse verdadeiro espetáculo da natureza nos seus próximos roteiros de viagem.

 

01. Rota das Emoções: três estados em um só roteiro

O chamariz da rota, claro, são as três áreas de proteção ambiental: o Parque Nacional de Jericoacoara (Ceará), a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (Piauí e Maranhão) e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (Maranhão). Mas o trajeto, de cerca de 700 quilômetros, integra 14 municípios e distritos dos três estados e reserva muito mais surpresas. A diversidade de paisagens arrebata qualquer viajante neste roteiro integrado pelo litoral.

Rota das Emoções - Pontal das Melancieiras
Pontal das Melancieiras em Tutóia, no Maranhão, cidade integrada à região do Delta: praia é formada por uma península de areia branca que se estende entre um canal e o mar aberto | Chico Rasta

02. As praias

O roteiro é pelo litoral, e uma boa parte dele fizemos de buggy ou em carros 4×4 – tanto pela beira do mar como pelas dunas. Vizinha de Jeri, a sossegada praia do Preá, no município cearense de Cruz, também tem seu valor e atrai, sobretudo, praticantes de kitesurf, seduzidos pelos bons ventos de toda a região. A cidade de Camocim, também parte da rota, tem praias de grande beleza natural em seu entorno, como a de Maceió, Barra dos Remédios e a Ilha do Amor.

Rota das Emoções - Ilha do Amor - Camocim
A Ilha do Amor, em Camocim | Chico Rasta

Menor litoral no Brasil, o Piauí possui lindas praias com paisagens bucólicas que merecem ser descobertas. Tranquila e rústica, a praia do Macapá, no município de Luís Correia, tem águas calmas perfeitas para mergulho, ventos fortes e é cercada por dunas e manguezais. Antigo vilarejo de pescadores, a cobiçada Barra Grande, em Cajueiro da Praia, encanta com seu mar calmo azul-turquesa, ótimos hotéis e restaurantes. Não deixe de fazer o passeio do cavalo marinho, um roteiro surpreendente pelas águas dos mangues.

Rota das Emoções - Piauí - Praia do Macapá
Praia do Macapá em Luís Correia, no litoral do Piauí: paisagens bucólicas | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Piauí - Barra Grande
Pôr do sol em Barra Grande, litoral do Piauí | Tina Magalhães

Nossa entrada no Maranhão começou com um incrível passeio panorâmico em carros 4×4 pelas lindas praias de Tutóia, como Arpoador e a do Amor, emolduradas por um cenário de dunas, coqueiros e lagoas. É nessa região de dunas sem fim que começam os chamados Pequenos Lençóis – de onde já temos uma pequena ideia do que estar por vir.

Rota das Emoções - Maranhão - Tutóia - Praia do Arpoador
A linda praia do Arpoador, em Tutóia: dunas, coqueiros e lagoas | Tina Magalhães

03. Natureza e paisagens pelo caminho

Percorremos a Rota das Emoções em 6 dias – período curto para explorar tudo que o trajeto oferece. O ideal é fazer o roteiro entre 10 e 15 dias – tempo mais do que suficiente para mergulhar mais fundo nessa experiência única. Para além das paradas programadas, a rota surpreende com paisagens e sensações pelo caminho: são trilhas que chegam no meio de um mar de dunas, lagoas, mangues, formações rochosas, rios, cenários de vegetação litorânea e de restinga, biodiversidade, campos de cajueiros e ilhas fluviais. Difícil descrever a sensação de observar o balé dos Guarás, no Delta do Parnaíba, e de adentrar na imensidão branca dos Lençóis Maranhenses. São muitas emoções, prepare a câmera.

Rota das Emoções - Jericoacoara
Cenários do passeio de buggy nos arredores de Jeri | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Árvore Penteada em Luís Correia, Piauí
Árvore Penteada em Luís Correia, Piauí: visitantes param para fotografar o tamarindeiro de caule entortado pela força dos ventos | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Maranhão - Rio Preguiças
Pôr do sol rio Preguiças, no Maranhão, a caminho de Barreirinhas | Tina Magalhães

 

04. Jericoacoara

Não é por acaso que Jeri se tornou um destino dos mais concorridos do litoral brasileiro. O vilarejo, a 300 km de Fortaleza, conta com uma excelente rede hoteleira – são cerca de 200 estabelecimentos, desde empreendimentos de luxo até opções de charme e pousadas mais rústicas – sem perder a magia que caracteriza o lugar, com suas ruelas de areia e sem postes de iluminação.

Rota das Emoções - Jericoacoara - Pedra Furada
Pedra Furada, o cartão-postal de Jeri: vá cedo para disputar com menos gente um espaço para a clássica foto na formação rochosa esculpida pela natureza | Chico Rasta
Rota das Emoções - Jericoacoara - Duna do Pôr do Sol
Duna do pôr do sol: todo mundo sobe para ver o astro rei entrando no mar | Chico Rasta

Contrate um passeio com a Cooperativa de Bugueiros de Jeri para explorar as redondezas e não deixe de fazer os passeios clássicos como a trilha da Pedra Furada, a cidade soterrada de Tatajuba e claro, mergulhar nas incríveis lagoas transparentes. Depois do entardecer na duna do pôr do sol, é hora de se encantar com o centrinho do vilarejo – com ótimas opções de restaurantes e bares, além de charmosas lojinhas. Com a inauguração do Aeroporto Regional de Jericoacoara em 2017, no município de Cruz, a região já recebe entre 8 a 10 voos semanais – e Jeri se tornou uma ótima alternativa para começar a Rota das Emoções.

Rota das Emoções - Jericoacoara - Lagoa do Paraíso
A foto clássica nas redinhas da Lagoa do Paraíso, em Jijoca de Jericoacoara | Tina Magalhães

 

05. Delta do Parnaíba

Podemos dizer que o Delta do Parnaíba é um grande e fascinante emaranhado de águas e dunas, formados entre as mais de 70 ilhas. Localizado na região litorânea dos estados do Piauí e Maranhão, o único delta em mar aberto das américas nos proporcionou um dos momentos mais marcantes de toda a viagem: a revoada dos Guarás.

Rota das Emoções - Delta do Parnaíba
Delta do Parnaíba: mais de 70 ilhas, manguezais e biodiversidade | Chico Rasta
Rota das Emoções - Delta do Parnaíba - revoada dos Guarás
Turismo de contemplação no Delta do Parnaíba: a revoada dos Guarás | Tina Magalhães

Todas as tardes, centenas de guarás – aves de plumagem avermelhada por se alimentar de uma espécie de caranguejo comum nos mangues – partem em revoada para uma ilha dormitório, onde passam a noite em busca de proteção. Observamos o balé dos guarás dos barcos, em silêncio, emoldurados pelo pôr do sol em pleno Delta do Parnaíba. O tour de barco parte do porto dos Tatus, em Ilha Grande, onde percorremos o rio Paraíba com seus igarapés, espelhos d’água e mangues que formam o santuário ecológico da região. O passeio dura cerca de 4 horas, com paradas em lugares como as belas dunas do Morro do Meio.

Rota das Emoções - Delta do Parnaíba - revoada dos guarás
Todas as tardes, centenas de guarás partem em bando para passar a noite protegidos na ilha | Chico Rasta
Delta do Parnaíba - Morro do Meio
As dunas do Morro do Meio, no Delta do Parnaíba | Tina Magalhães

 

06. Lençóis Maranhenses

É difícil descrever a sensação de encantamento ao pisar nos Lençóis Maranhenses, um dos mais belos cenários de toda a Rota das Emoções. A imensidão de dunas e lagoas cristalinas de diferentes tons de verde e azul – formadas pelo acúmulo de água das chuvas – faz do lugar um paraíso de belezas e paisagens únicas, que mudam com os ventos constantes. Nossa experiência foi ainda mais especial: partimos de Barreirinhas às 3h da manhã em um tour com a empresa Caetés Turismo para ver o sol nascer nos Lençóis – um espetáculo da natureza daqueles que a gente não esquece. O roteiro inclui café da manhã nas dunas, mais inspirador impossível.

Rota das Emoções - Lençóis Maranhenses
Nosso grupo esperando o nascer do sol na imensidão dos Lençóis: inesquecível | ComerDormirViajar.blog.br
Rota das Emoções - Lençóis Maranhenses
Lençóis Maranhenses: 155 mil hectares de paisagens únicas e dunas que chegam a 40 metros | Tina Magalhães
Rota das Emoções - lençóis Maranhenses
As águas das chuvas formam lagoas que se espalham em grande parte do parque dos Lençóis | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Lençóis Maranhenses
A visita aos Lençóis Maranhenses vale em qualquer época do ano, mas é entre junho e setembro que as lagoas costumam estar cheias | Altier Moulin

 

07. Cultura regional

Das rodas de capoeira no final da tarde em Jericoacoara ao artesanato feito por um grupo de mulheres do vilarejo – que juntas montaram a Associação das Crocheteiras Mundo Jeri, tudo encanta. O roteiro é feito de sensações e muitos momentos do trajeto ficam guardados na memória. Outro ponto marcante do nosso roteiro foi conhecer as rendeiras de Ilha Grande, no Piauí, realizando sua delicada arte de trançar fios com bilros. Depois de visitar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, em Barreirinhas, seguimos para São Luís. Na capital maranhense visitamos o centro histórico – que concentra o maior conjunto de arquitetura em estampas e tonalidade de azulejos portugueses da América Latina. Não deixe de reparar nos muitos casarões tombados e passe no Mercado das Tulhas, também chamado de Feira da Praia Grande – onde você vai encontrar quiosques que vendem os mais diversos produtos típicos da região.

Rota das Emoções
Loja da Associação das Crocheteiras de Jeri fica no centrinho do vilarejo e vale a visita | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Ilha Grande - Piauí
Rendeira em Ilha Grande, no Piauí | Tina Magalhães
Rota das Emoções - centro histórico - São Luis
Centro histórico de São Luis concentra o maior conjunto de construções de azulejos portugueses da América Latina | Tina Magalhães

 

08. Gastronomia

O roteiro também passa pelos sabores da deliciosa culinária nordestina, baseada em frutos do mar, peixes e carne de sol. Na concorrida Jericoacoara, aliás, você vai encontrar uma diversificada gastronomia de alta qualidade – dos pratos regionais aos internacionais. Na noite em que passamos lá, jantamos no restaurante Dona Amélia – onde pudemos experimentar o camarão no abacaxi, um dos “hits” do lugar. As lagoas no entorno de Jeri também possuem estrutura de bares e restaurantes para receber os visitantes, que também se deleitam com as clássicas redes dentro da água.

Rota das Emoções - Lagoa do Paraíso
Restaurante Sítio Paraíso Lagoon fica na Lagoa do Paraíso, em Jijoca | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Delta do Parnaíba
Restaurante Casa de Caboclo, às margens do Rio Parnaíba, na Ilha das Canárias | Tina Magalhães

Em Barra Grande, no Piauí, saboreamos uma culinária regional da melhor qualidade – tanto no restaurante da Pousada BGK como no Manga Rosa – que além da deliciosa cozinha artesanal tem uma ótima trilha sonora.

No Delta do Parnaíba recomendamos a saborosa culinária do Casa de Caboclo, que também é pousada e fica nas margens do Rio Parnaíba, na Ilha das Canárias. Nossa primeira experiência no Maranhão foi uma parada para degustar o tempero regional do Restaurante e Pousada Baluarte, em Tutóia – que também oferece passeios para explorar as belezas da região. Já em Barrerinhas, recomendamos o cardápio diversificado de comida regional e brasileira do Restaurante e Pizzaria Bambaê – que fica às margens do rio Preguiças e conta com um charmoso jardim com lounges e redes.

 

09. Ecoturismo e esportes de aventura

O roteiro é um prato cheio para quem gosta de esportes de aventura e de explorar as belezas de toda a região em caminhadas. Conhecida mundialmente pelos fortes e constantes ventos, Jericoacoara é um paraíso para amantes de kite e wind surf, e já sediou etapas mundiais dos esportes. Para os iniciantes a dica é começar a prática nas lagoas da região – há clubes e escolas em diversas praias por toda a Rota das Emoções. Há ainda roteiros privativos que oferecem cavalgadas, caminhadas ecológicas, passeios de voadeira ou canoagem pelas ilhas fluviais. Para os amantes da natureza, a grande pedida é se aventurar no trekking pela imensidão de dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Rota das Emoções - kite surf
Pousada BGK, em Barra Grande, tem escola de de kite | Tina Magalhaes

 

10. Chaval, a cidade das pedras

Não podemos deixar de destacar Chaval, uma pequena cidade cearense na divisa do Piauí que surpreende pelas formações rochosas. Conhecida como a “cidade das pedras”, Chaval é um destino ainda pouco explorado e perfeito para quem gosta de ecoturismo. A Chaval Tour organiza algumas opções de passeios e trilhas para quem deseja explorar a diversidade de paisagens da região. Fizemos a Trilha das Carnaúbas, no Parque das Pedras, onde há monólitos de mais de 100 metros de altura – de onde se avista um jardim de carnaúbas e o mar de pedras que circunda a cidade. Mas não é só isso: em Chaval você também pode fazer um passeio de barco no estuário dos rios Timonha e Ubatuba, um dos principais berçários de peixes e crustáceos da região e reduto para espécies marinhas brasileiras em extinção, como o peixe-boi marinho, a tartaruga marinha e o mero.

Rota das Emoções - Chaval - Trilha das Carnaúbas
Trilha das Carnaúbas, em Chaval, dura cerca de 2 horas | Tina Magalhães

11. Hospedagem na Rota das Emoções

O roteiro oferece ótimas opções de hospedagem, incluíndo hotéis de luxo e pousadas de charme como o Essenza, Vila Kalango e Chili Beach, em Jericoacoara, e a confortável Pousada BGK, em Barra Grande, na beira do mar. Em Barrerinhas, cidade de entrada para os Lençóis Maranhenses, também há oferta de boas pousadas, como a Murici – com uma simpática praia privada às margens do rio Preguiças. As agencias que fazem o trajeto possuem roteiros personalizados para cada viajante: desde os mais aventureiros até os que querem explorar a rota em família ou em clima de romance. Escolha o que melhor se adequa ao seu perfil e mergulhe nesse mar de sensações.

Rota das Emoções - jericoacoara - Vila Kalango
Vila Kalango: apartamentos, bangalôs e palafitas na frente da Duna do Pôr do Sol, em Jeri | Divulgação
Rota das Emoções - Barra Grande - Pousada BGK
Um dos bangalôs da charmosa pousada BGK, em Barra Grande | Tina Magalhães
Rota das Emoções - Barreirinhas - Pousada Murici
Praia privada às margens do rio Preguiças na pousada Murici, em Barreirinhas | Tina Magalhães

 

Rota das Emoções

Quando ir

A viagem vale em qualquer época, mas, claro, com as lagoas cheias é tudo mais arrebatador. O período de chuvas no Nordeste vai de janeiro a maio ou junho – portanto, programar seu roteiro após esse período até setembro é garantia de lagoas cheias e cenários de tirar o fôlego.

 

Como chegar

Você pode fazer a rota a partir do Ceará – pousando em Jericoacoara, que conta com aeroporto desde 2017, ou em Fortaleza – com transfer para Jeri. O roteiro também pode ser feito de forma inversa, a partir de São Luís.

 

Como explorar

Sim, da pra fazer a oota por conta própria, mas é muito mais prático escolher um pacote que cabe nos seus dias livres e no seu orçamento – há passeios em grupo ou particulares. Várias empresas oferecem o serviço, abaixo as que nos levaram em roteiros e passeios:

Litoral Tur »
Jeri Dunas Off Road »
Jeri Off Road »
Cooptur Preá »
Cooperativa de Bugueiros de Jeri »
Jeri Ecoturismo »
Chaval Tour »
Extremo Nordeste »
Baluarte Ecoturismo »
Awantte Ecoturismo e Aventura »
Natur Turismo »
Clip Ecoturismo »
São Paulo Ecoturismo »
Caetés Expedições e Turismo de Aventura »

 

A jornalista viajou a convite do Sebrae do Ceará, Piauí e Maranhão

 

Veja também: Ilha do Caju é paraíso ecológico no Delta do Parnaíba

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *