Capadócia remete aos primórdios da humanidade

Por Tatiana Perim

14 dez, 2016
TATIANA PERIM / MOTTO SLOW TRAVEL
Capadócia
Estradas da Capadócia

Sim, São Jorge é mesmo da Capadócia… Seu pai, Gerontius, era também da Capadócia, mas servia o exército romano. Sua mãe, Polychronia, da Palestina. A família tinha o Cristianismo como religião, e desde pequeno, Jorge cresceu aprendendo os ensinamentos de Jesus de Nazaré.

Quando atingiu a idade adulta, se tornou um importante líder do exército romano. Mas foi preso, torturado e morto quando o Imperador Diocletian soube que Jorge se recusava a matar os cristãos e que tinha Jesus Cristo como seu redentor. Depois de muitas sessões cruéis de tortura com o intuito de fazê-lo desistir de sua fé, Jorge foi decapitado e seu tornou um mártir.

Paisagens lunares

Capadócia
Paisagens lunares da Capadócia

A Capadócia esconde muitos mitos e histórias, presenciou os conflitos, dificuldades e o desenvolvimento dos primórdios da nossa civilização. É uma região diferente de tudo que já vi. Localizada na Anatólia Central, sua topografia é insólita, parece uma superfície lunar, cheia de pedras e formações rochosas esculpidas pela ação do vento e da água.

Capadócia
Construções do Vale de Pasabag

Os monumentos naturais têm um formato cônico que lembram cogumelos, animais, rostos, chaminés, chapéus…. e qualquer outra forma que a imaginação permitir. É surreal. Por lá passou muita gente de peso: Virgem Maria, São João, São Jorge…

Cidades subterrâneas

Além dessa paisagem esculpida pela erosão, essas formações rochosas são porosas e macias o suficiente para permitir que os humanos escavassem e construíssem casas, condomínios e igrejas dentro delas. Muitas dessas escavações são enormes cidades subterrâneas, como Derinkuyu, que tem quase 85 metros de profundidade e 52 túneis de ar verticais para ventilação.

Capadócia
Derinkuyu: cidade subterrânea

Visitantes podem entrar nos primeiros níveis, uma descida de 40 metros de profundidade. Poços secundários que não atingem a superfície conduzem aos níveis mais profundos. Capadócia é uma das maiores cidades subterrâneas, composta por onze andares e podia ser habitada por cerca de 10.000 pessoas. Pode-se encontrar pelos vários túneis e andares locais como adega, algumas salas de estar, igreja, estábulo, escola missionária, e o mais impressionante é notar que toda essa construção foi meticulosamente pensada e planejada há mais de 3.000 anos.

Capadócia
Corredores da cidade subterrânea de Derinkuyu

A situação geográfica da Capadócia, a tornou encruzilhada de rotas comerciais importantes ao longo dos séculos. Isso ficou ainda mais evidente quando visitei, a caminho de Konya, um Karvansaray. É um Local onde os mercadores que viajavam com suas caravanas descansavam, alimentavam seus animais, tomavam um belo banho turco e até montavam um comércio ambulante para os moradores da região. Lugar lindo com uma energia bem marcante.

Capadócia
Karvansaray, a caminho de Konya: local onde os mercadores paravam suas caravanas para descansar
Capadócia
Interior do Karvansaray
Capadócia
Museu Meviana, em Konya
Capadócia
Silhueta do Museu Mevlana, em Konya
Capadócia
Sufismo de Konya
Capadócia voo de balão
Vôo de balão pelo Vale do Goreme: imperdível

A “terra dos belos cavalos”, significado literal da Capadócia, tem passeios incríveis para fazer. Voar de balão, andar a cavalo ou motocross pelos vales da região são apenas alguns exemplos. Recomendo todos eles. O voo de balão é imperdível, as empresas são super organizadas e oferecem serviço completo: transfer, café da manhã e champagne comemorativo no final. O visual é mágico, coisa de outro mundo.

 

 Voo de balão na Capadócia Roteiro sugerido » Vídeo: Vôo de balão pelo Vale do Goreme, na Capadócia


 

Tatiana Perim é publicitária e apaixonada por aventura e viagem. Ela possui um projeto de viagem com uma proposta de conduta interessante: ter mais calma e equilíbrio na vida. Dê uma olhada em seu blog: Motto Slow Travel

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 comentários sobre “Capadócia remete aos primórdios da humanidade”

  1. Tatiana,

    A Capadócia deve ser mesmo um lugar maravilhoso. Mas desconhecia que Jesus havia passado por lá, ao menos desconheço que haja algum registro na Biblia sobre isso. Qual é mesmo a fonte dessa informação? Obrigada

  2. Capadócia, um dos lugares mais impressionante que já visitei. Simplesmente MARAVILHOSO!!! O passeio de balão naquela paisagem é imperdível e o ponto alto da viagem.

  3. Fui a capadocia e nao achei realmente tudo isso que as pessoas falam. Istambul é uma cidade interessantissima, mas sugiro que pesquisem bem sobre a capadocia, porque as pessoas tendem a exagerar sobre o que se ve la. a ida a capadocia encarece bastante a viagem e pode ser uma decepcao. pense bem.

  4. Achei maravilhosa as fotos e a reportagem. Parabéns. Um lugar para se conhecer e ficar deslumbrado diante de tanta beleza.

  5. Realmente maravilhoso. Passeio de quadriciclo com um guia te proporciona alcançar locais incríveis.Existem pequenos “hotéis cavernas” que também são muito interessantes e tem ótimas acomodações

  6. Oi Marina,

    Sim, a Capadócia é um lugar surpreendente, não só pela sua paisagem surreal, mas também por ser o berço da civilização e do cristianismo.

    Essa região impressiona pelo numero de cidades subterrâneas construídas nas rochas vulcânicas e que serviram de moradia e refúgio a cristãos perseguidos. A Capadócia, terra natal de grandes Pais da Igreja, foi um dos primeiros centros educativos do cristianismo no mundo. É impressionante notar o número de pinturas, afrescos, templos e Igrejas encontradas nas cidades subterrâneas. Todas representando de alguma forma a vida de Cristo.

    No Museu a Céu Aberto de Goreme é possível visualizar esses tesouros da época dos primeiros cristãos. E foi lá visitando algumas dessas igrejas, que um historiador explicou não só o significado dos afrescos, mas interpretou também a eventual passagem de Jesus pela Anatólia. Segundo ele, dos 12 aos 30 anos, o paradeiro de Jesus ficou meio nebuloso. Há alguns relatos que indicam que durante algum tempo, Cristo teria ficado com a comunidade dos Essênios, um grupo nômade, humilde e de grande conhecimento; e eles teriam juntos, viajado pela região da Anatólia, Síria e Jordânia.

    Mas você tem razão, eu também desconheço que haja registros históricos que comprovem esse relato. Entretanto, a presença de Jesus Cristo na história da Anatólia é tão forte e presente que torna verossímil essa possibilidade. Mesmo não havendo nenhuma fonte segura sobre o paradeiro de Jesus, quando vi os afrescos de Goreme, quando visitei Éfeso (localizada na costa oesta da Anatólia) e citada em várias referências bíblicas; e quando vi a cerca de 7 km de Selçuk, a última morada de Maria, mãe de Jesus (local reconhecido pela igreja católica e pelos muçulmanos); me dei conta que mesmo não havendo provas concretas, é possível ficar propensa a acreditar que de fato Jesus possa ter passado por ali.

    Além da vontade explícita das civilizações em terem sido palco da passagem de Jesus por suas terras.

    Obrigada!

    Tatiana

  7. Um dos lugares mais incríveis que visitei, A formação rochosa é única, comida, passeio de balão, suas cavernas, só indo para que possamos nos certificar dessa beleza, é inesquecível. Parabéns pela matéria.

  8. Ola pessoal, sou Guia profissional licenciado pelo govierno turco.Moro na Capadocia e falo Português.Esteve No Brasil 4 anos atras.Gostaria dar meu serviços como Guia,pasem em contato comigo exploremos juntos esta marab
    Los Regiao:b_yilmaz78@hotmail.com e meu web site:www.guiacapadocia.com