11 palácios para conhecer na Alemanha

25 nov, 2016

A rica história alemã também está presente em seus castelos, parques e jardins. Muitos palácios da Alemanha são patrimônios da Unesco e essas pérolas se espalham por todas as regiões do país. Confira um roteiro por majestosos castelos para conhecer na sua próxima viagem.

01. Castelo Imperial Kaiserburg 

O castelo é a marca registrada da cidade de Nuremberg e é considerado um dos mais importantes palácios imperiais da Idade Média na Europa. Lá é possível visitar as salas do imperador no palácio, decoradas com quadros, tapeçarias e móveis do século XVI e XVII, a capela dupla românica, a fonte Tiefe Brunnen, a torre Sinwellturm e uma grande coleção de armas. Dos seus arredores ou da sua torre o visitante tem uma vista fantástica do centro histórico de Nuremberg.

Vista noturna do Castelo Imperial Kaiserburg | divulgação
Vista noturna do Castelo Imperial Kaiserburg | divulgação
A torre é uma das atrações de Kaiserburg | divulgação
A torre é uma das atrações de Kaiserburg | divulgação

02. Castelo de Nymphenburg

Visitar o Castelo de Nymphenburg, perto da cidade de Munique, é como mergulhar na história da Baviera. Ele foi construído em 1663 para a esposa do príncipe Ferdinand Maria, Adelaide von Savoyen, e passou por diversas ampliações. Entres os atrativos, há um dos mais importantes museus de carruagens antigas da Europa e o Museu do Homem e da Natureza. Não deixe de contemplar e o espetacular Jardim Botânico.

Castelo e parque de Nymphenburg, na Baviera | divulgação
Castelo e parque de Nymphenburg, na Baviera | divulgação
Detalhe de uma das salas de Nymphenburg | divulgação
Detalhe de uma das salas de Nymphenburg | divulgação

03. Castelo de Heidelberg

Localizado em Heidelberg, no estado de Baden-Württemberg, desde o século XIX a romântica ruína do castelo de Heidelberg é uma das mais famosas atrações turísticas da Europa e atrai muitos visitantes. Construído ao longo de 400 anos, é um complexo de construções com diversos atrativos, entre eles o Museu Alemão da Farmácia. Aos sábados é possível fazer uma visita guiada especial sobre “a vida na corte”. Não deixe de conhecer o enorme jardim e o maior barril de vinho do mundo, uma das atrações do castelo.

Heidelberg foi construído ao longo de 400 anos | divulgação
Heidelberg foi construído ao longo de 400 anos | divulgação

04. Castelo de Schwetzingen 

Conhecido como o “Versalhes do Palatinado”, o palácio faz parte da Rota dos Castelos na Alemanha. Entre as atrações, há um teatro em estilo rococó, com lugar para 500 pessoas. Construído em 1752, o teatro é palco de diversos festivais durante o verão – e foi lá que Mozart, ainda criança, chegou a fazer apresentações. As visitas ao palácio são feitas com guias vestidos com roupas de época. Os enormes jardins do palácio, de linhas retas e repletos de estátuas, são uma verdadeira galeria de arte a céu aberto.

O belo jardim de linhas retas do Schwetzingen | divulgação
O belo jardim de linhas retas do Schwetzingen | divulgação

05. Castelo de Glienicke

O príncipe Carlos da Prússia adquiriu Glienicke, uma propriedade no campo no sudoeste de Berlim, em 1824. A reforma e ampliação durou até 1827 e o lugar se transformou em uma mansão classicista, em estilo italiano. No jardim há uma verdadeira “obra de arte verde” projetada pelo famoso jardinista Lenné. Entre as atrações do local, destaca-se o Museu de Jardinagem da Corte, onde, além de plantas e instrumentos de medição da época, estão expostos documentos históricos sobre a formação exigida dos jardineiros da corte prussiana. Durante todo o ano, o castelo sedia concertos de solistas e músicos de grandes orquestras.

Detalhe do jardim do Castelo de Glienicke | divulgação
Detalhe do jardim do Castelo de Glienicke | divulgação
Entre as atrações de Glienicke destaca-se o museu de jardinagem da corte | divulgação
Entre as atrações de Glienicke destaca-se o museu de jardinagem da corte | divulgação

06. Castelo de Stolzenfels 

Localizado perto da cidade de Koblenz, no alto do vale do Reno, o magnífico Castelo de Stolzenfels reina como a principal referência do romantismo da região e é considerado um dos testemunhos mais valiosos da arquitetura e da decoração de interiores desta época. Construído em 1250, foi destruído na Guerra de Sucessão do Palatinado e reconstruído pelo rei Frederico Guilherme IV entre 1836 e 1842. Entra as atrações, destacam-se os dois salões de cavaleiros, decorados com afrescos da história medieval do Império Alemão. Desde 2002, o castelo de Stolzenfels pertence ao complexo do Alto Médio Reno, incluído pela Unesco na lista de Patrimônio Mundial.

Castelo de Stolzenfels é a principal referência do romantismo da região
Castelo de Stolzenfels é a principal referência do romantismo da região
Detalhes do interior do castelo | divulgação
Detalhes do interior do castelo | divulgação
Stolzenfels fica no alto do vale do rio reno | divulgação
Stolzenfels fica no alto do vale do rio reno | divulgação

07. Castelo de Bückeburg 

Localizado na Baixa Saxônia, o castelo de Bückeburg tem elementos típicos do Renascimento e fica sobre a colina de Nesselberg, a 225 metros de altura, na região montanhosa do Weser. A capela do castelo e o Salão Dourado foram adornados com trabalhos esculpidos minuciosamente em madeira. O salão de festas, construído a partir de 1893, ocupa dois andares. Com 9 metros de altura e 24 metros de comprimento, o salão sedia, até os dias de hoje, festas da família dos príncipes de Schaumburg-Lippe. Com típicos elementos barrocos, o jardim e cercado de folhas, chafarizes e labirintos.

Bückeburg tem elementos típicos do Renascimento | divulgação
Bückeburg tem elementos típicos do Renascimento | divulgação
A capela é uma das atrações de Bückeburg | divulgação
A capela é uma das atrações de Bückeburg | divulgação
A riqueza dos salões de Bückeburg | divulgação
A riqueza dos salões de Bückeburg | divulgação

08. Castelo de Linderhof 

Localizado em Graswangtal, na Baviera, Linderhof é o único castelo que foi concluído com o rei Ludwig II ainda vivo e onde ele chegou a residir. Decorado inteiramente no estilo rococó, a construção possui salões ornamentados de ouro, com destaque para as salas de jantar e dos espelhos. Nos belos jardins do castelo, o visitante se depara com a Gruta de Vênus, construída por Ludwig como uma ilustração da opera “Tannhäuser”, de Wagner.

Castelo de Linderhof fica a cerca de 100 km de Munique | divulgação
Castelo de Linderhof fica a cerca de 100 km de Munique | divulgação
O jardim de Linderhof | Roteiros Incríveis
O jardim de Linderhof | Roteiros Incríveis
Gruta de Vênus: construída por Ludwig, é uma das atrações de Linderhof | divulgação
Gruta de Vênus: construída por Ludwig, é uma das atrações de Linderhof | divulgação

09. Castelo de Friedenstein 

Símbolo da cidade de Gotha, Friedenstein começou a ser construído em 1643 e é um dos primeiros castelos barrocos da Alemanha. Só a ala norte tem 100 metros de comprimento e as alas laterais medem 140 metros – uma demonstração de poder na época – e possui cômodos decorados com mosaicos valiosos. O museu do castelo reúne obras de arte, quadros, esculturas e arte artesanal de todas as épocas. Uma das principais atrações é o teatro barroco inaugurado em 1683, considerado um dos mais antigos em operação do mundo. Não deixe de conhecer os jardins do castelo, um dos primeiros na Alemanha no estilo paisagístico inglês.

Friedenstein é um dos primeiros castelos barrocos da Alemanha | divulgação
Friedenstein é um dos primeiros castelos barrocos da Alemanha | divulgação
Arte barroca em uma das salas do castelo de Friedenstein | divulgação
Arte barroca em uma das salas do castelo de Friedenstein | divulgação
Detalhes do belo jardim de Friedenstein | divulgação
Detalhes do belo jardim de Friedenstein | divulgação

10. Palácio Zwinger 

O lugar surgiu em 1709, como uma praça para as festas da realeza da época. Construído entre 1710 e 1719, o palácio é considerado uma obra de arte da arquitetura barroca da cidade de Dresden e parte do seu interior é ocupado atualmente por museus – como o da Porcelana e o Arsenal, que reúne uma valiosa coleção de trajes e armas cerimoniais. Outra atração de Zwinger é a galeria Semper, onde é possível conhecer importantes coleções mundiais de quadros do período do Renascimento até o Barroco – inclusive a famosa “Madona Sistina”, de Rafael.

Zwinge é considerado uma obra de arte da arquitetura barroca em Dresden | divulgação
Zwinge é considerado uma obra de arte da arquitetura barroca em Dresden | divulgação
Parte do interior do palácio é ocupado atualmente por museus | divulgação
Parte do interior do palácio é ocupado atualmente por museus | divulgação

11. Castelo de Moritzburg

Localizado a cerca de 13 km da cidade de Dresden, Moritzburg é considerados um dos castelos barrocos mais suntuosos da Europa Central. Foi construído entre 1542 e 1546 como um alojamento de caça para Moritz de Wettin, Duque da Saxônia. Hoje, abriga um museu de arte barroca e uma coleção de armas. Para chegar a ele, o visitante passa por uma avenida arborizada.

Castelo de Moritzburg abriga um museu de arte barroca e uma coleção de armas | divulgação
Castelo de Moritzburg abriga um museu de arte barroca e uma coleção de armas | divulgação

 

Veja mais roteiros para a Europa » RoteirosIncríveis_Europa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um comentário sobre “11 palácios para conhecer na Alemanha”