Cercada por colinas e montanhas, cidade de Cunha, em São Paulo, surpreende com belezas naturais

24 fev, 2015
Paisagens de Cunha: cidade é repleta de atrativos naturais | Tina Magalhães
Paisagens de Cunha: cidade é repleta de atrativos naturais | Tina Magalhães

Com boas opções de hospedagem e de atrativos naturais, a Estancia Climática de Cunha, no Vale do Paraíba, a cerca de 232 km de São Paulo, é um destino perfeito para o final de semana.

Localizada no alto Paraíba, entre as serras da Quebra-Cangalha, da Bocaina e do Mar, Cunha conserva a maior reserva de Mata Atlântica do país e é cercada por colinas e montanhas.

Na estrada: os verdes cenários da rodovia Paulo Virgílio, também conhecida por estrada Cunha-Paraty, já dão uma prévia das belezas da região | Tina Magalhães
Na estrada: os verdes cenários da rodovia Paulo Virgílio, também conhecida por estrada Cunha-Paraty, já dão uma prévia das belezas da região | Tina Magalhães
Região possui vegetação diversificada | Tina Magalhães
Região possui vegetação diversificada | Tina Magalhães

Com pouco mais de 20 mil habitantes, a encantadora Cunha oferece ao visitante muitas possibilidades de diversão e relaxamento – desde atrativos naturais até as ótimas opções de passeios e gastronomia.

 

Mercado Municipal, no centrinho de Cunha | Tina Magalhães
Mercado Municipal, no centrinho de Cunha | Tina Magalhães
Um das lojinhas do Mercado Municipal, em Cunha | Tina Magalhães
Um das lojinhas do Mercado Municipal, em Cunha | Tina Magalhães

Atrativos em Cunha

Você pode explorar Cunha em passeios a cavalo ou se aventurar por trilhas com nascentes e riachos para conhecer algumas das dezenas de cachoeiras da região – entre elas as cachoeiras do Pimenta e do Desterro. O Parque Estadual da Serra do Mar e a Pedra da Macela estão entre os principais atrativos da região.

Cunha tem dezenas de Cachoeiras | divulgação
Cunha tem dezenas de Cachoeiras | divulgação
Detalhe de cachoeira em Cunha | Tina Magalhães
Detalhe de cachoeira em Cunha | Tina Magalhães
Pedra da Macela fica a 1.840 metros de altitude | divulgação
Pedra da Macela fica a 1.840 metros de altitude | divulgação

Para quem gosta de caminhadas, conhecer a Pedra da Macela, em Cunha, é uma ótima pedida. O lugar fica a 1.840 metros de altitude na divisa dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Para chegar lá, vá pela rodovia Cunha – Paraty até o km 66, entre a esquerda e ande uns 5 km para chegar no início da caminhada. O percurso até o pico é de 2 km de subida íngrime, mas a vista da pedra vale todo o esforço: de lá é possível ver a cidade de Paraty, a baía da Ilha Grande e parte de Angra dos Reis.

Vista da Pedra da Macela: lugar é um dos atrativos de Cunha | divulgação
Vista da Pedra da Macela: lugar é um dos atrativos de Cunha | divulgação

Ateliês de cerâmica

Cunha também é famosa por seu núcleo de cerâmica artística e seus inúmeros ateliês encantam os visitantes. Além de comprar peças e objetos decorativos, dependendo da época você pode conferir de perto as famosas fornadas realizadas pelos ateliês da região.

Plantação de Lavanda

Outro atrativo de Cunha é o Lavandário (rodovia Cunha-Paraty SP 171 – km 54,7). O lugar fica aberto para visitas aos sábados e domingos, das 10h às 18h. Além da plantação, o tem uma lojinha onde os visitantes podem comprar fragrâncias de ambiente, sabonetes, azeites e velas.

A região conta com diversas opções de hospedagem, desde pequenas pousadas dentro da cidade e charmosos bangalôs rodeados de verde até sítio de luxo para alugar por temporada.

A charmosa Pousada dos Anjos | divulgação
A charmosa Pousada dos Anjos | divulgação
Pousada Shambala também é opção de hospedagem em Cunha | divulgação
Pousada Shambala também é opção de hospedagem em Cunha | divulgação
Piscina do Sítio Serra da Estrela, em Cunha | Tina Magalhães
Piscina do Sítio Serra da Estrela, em Cunha | Tina Magalhães
Jardim do Sítio Serra da Estrela: paisagem incrível | Tina Magalhães
Jardim do Sítio Serra da Estrela: paisagem incrível | Tina Magalhães

Como chegar

Cunha fica a cerca de 232 km de São Paulo. Para chegar la, siga pelas rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto, são cerca de 140 km de estrada com dois pedágios. Depois, a dica é pegar a saída Taubaté-Guaratinguetá, entrando na rodovia Presidente Dutra, para percorrer mais 50km. Depois da cidade de Aparecida do Norte, entrar na placa de Cunha e pegar SP-171 (rodovia Paulo Virgílio), que liga as cidades de Cunha e Paraty, no Rio de Janeiro.

 

Sítio de luxo é opção de hospedagem em Cunha, no interior de São Paulo | Roteiros Incríveis Roteiro sugerido » Sítio de luxo é opção de hospedagem em Cunha, no interior de SP

 

Vai viajar? Veja ofertas de hotéis »

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comentários sobre “Cercada por colinas e montanhas, cidade de Cunha, em São Paulo, surpreende com belezas naturais”

  1. Passamos um final de semana em Cunha e foi mesmo surpreendente. Ótimo lugar, ótimos preços. A Doceria da Cidinha é imperdível. Vale a pena.

  2. Parabéns pela reportagem, agradeço por divulgar minha querida e amada terra e de reportagem como esta que precisamos para realmente mostrar que Cunha e sim um lugar maravilhoso para passear e morar. O nosso muito obrigado da família Monteiro.

  3. Vale ressaltar que, após Cunha, quem tiver pensando em “esticar o passeio” pra Paraty pela estrada que liga ambas as cidades, deve repensar o roteiro. A chamada “Estrada Real” está em obra de pavimentação (há muito tempo), e atualmente deve ser usada apenas por quem tem carros grandes e próprios para terrenos EXTREMAMENTE acidentados.

    Fiz a decida em dezembro de 2014 com um Fiat Punto 1.6 e, mesmo acostumado com estradas de terra e tomando todos os cuidados possíveis, gastei cerca de 40 minutos pra descer um trecho de 4kms. Cheguei ao ponto de precisar descer do carro para retirar troncos e pedras pontiagudas do meio da estrada.

    Repito: REVEJAM A ROTA!

  4. Lindo lugar, certamente capaz de proporcionar períodos de puro êxtase no contato direto com suas belezas naturais. Pena, que para acessá-lo teria que passar pela capital paulista, que assim como outras capitais é um local perigoso, logo, preço alto demais para alcançar as maravilhas de Cunha.

  5. Faltou citar as deliciosas cervejas artesanais produzidas em Cunha: Teixeira’s Beer, Griga’s e dO Gnomo, além da já aclamada Wolkenburg, entre outras.