11 roteiros de passeios de bicicleta no Rio de Janeiro

Por Ana Peyroton

15 jun, 2016
ANA PEYROTON
Pedalar tendo como cenário o Rio de Janeiro e suas belezas naturais é uma experiência incrível
Pedalar tendo como cenário o Rio de Janeiro e suas belezas naturais é uma experiência incrível

Andar de bicicleta nos abre a possibilidade de traçar novos rumos, de exercitar o corpo e relaxar a mente. E pedalar tendo como cenário o Rio e suas belezas naturais acaba sendo mais um estímulo, somado à ciclovia que interliga diversos pontos da cidade, proporcionando mais segurança no deslocamento.

O sistema de compartilhamento de bicicletas é outro incentivo para se curtir a cidade sobre duas rodas. O custo é simbólico, a retirada da bike é de fácil acesso e, o melhor, não é preciso voltar para devolvê-la no ponto de partida. Mas como nem tudo são flores, nos finais de semana ou feriados, principalmente em dias de sol, é difícil conseguir uma bicicleta disponível. A alternativa é recorrer ao aluguel em lojas, na rua ou ter a sua própria bicicleta.

E assim… com uma bike na mão e uma ciclovia aos seus pés, o bom é sair pedalando e curtir o que o Rio tem de melhor: sua natureza, seus pontos culturais e turísticos. Para quem deseja dicas de passeios de curta distância, compartilho aqui 11 lugares possíveis de se chegar a partir da ciclovia. Não é possível fazer todos em um único dia. O ideal é optar por pedaladas leves durante o dia, de até uma hora, escolhendo trajetos que terminem em algum recanto bacana da cidade. Assim você pode curtir sem hora para terminar.

01. Mirante do Leblon

Construído em um deck de madeira sobre rochas, o Mirante do Leblon possui vários quiosques, ideais para tomar uma água de coco e curtir lá de cima o visual das praias de Ipanema e Leblon. De lá também se avista o hotel Sheraton, o morro do Vidigal e o morro Dois Irmãos. Para quem estiver utilizando a bicicleta compartilhada, existe uma estação bem perto do Mirante, na própria praia do Leblon. Prefira o percurso em direção a Ipanema, pois na direção de São Conrado a ciclovia ainda não foi concluída.

Mirante do Leblon: parada imperdível em passeio de bicicleta pela cidade maravilhosa
Mirante do Leblon: parada imperdível em passeio de bicicleta pela cidade maravilhosa

02. Praia do Arpoador

Esta é uma das estações mais concorridas da praia, principalmente em dias de sol. Mas vale a pena dar uma parada para subir o mirante da Pedra do Arpoador, que tem a vista do morro Dois irmãos, cenário clássico do pôr do sol com a salva de palmas. De lá é possível ter ainda uma visão das praias do Diabo e de Copacabana. É neste recanto onde estão a estátua do Tom Jobim e o parque Garota de Ipanema.

Mirante do Arpoador com o morro Dois irmãos ao fundo
Mirante do Arpoador com o morro Dois irmãos ao fundo

03. Feira hippie de Ipanema

Um passeio bom no domingo pela manhã é pedalar até a Praça General Osório, conferir as novidades da Feira Hippie de Ipanema e depois tomar um café no Terzetto, que fica bem na esquina da feira, entre as ruas Visconde de Pirajá e Jangadeiros. Se preferir, é possível pedalar mais uns 5 minutos até o Forte de Copacabana e tomar o café na Confeitaria Colombo, com direito a uma vista completa das praias de Copacabana e do Leme. Próximas à entrada, no calçadão de Copa, estão as estátuas do Dorival Caymmi e Carlos Drummond de Andrade.

Feira de Ipanema funciona todos os domingos, das 7h às 19h
Feira de Ipanema funciona todos os domingos, das 7h às 19h
Estátua do cantor e compositor baiano Dorival Caymmi na praia de Copacabana
Estátua do cantor e compositor baiano Dorival Caymmi na praia de Copacabana

04. Leme

Pedalando até o costão do Leme, você pode parar a bicicleta numa estação localizada bem no final da praia, e seguir andando a pé por uma trilha que vai costeando a pedra. Este caminho é um recanto de pescadores, mas também um mirante com uma bela vista para a praia de Copacabana. Possui ainda quiosques com vários beliscos. Saindo do Leme, em direção a Botafogo, é preciso atravessar o túnel. As ciclovias continuam no calçadão central, entre as duas avenidas, sendo que uma pista vai e outra vem. Do outro lado do túnel, a ciclovia passa pelos shoppings Rio Sul e Casa&Gourmet, pelo Pinel e a UFRJ até chegar no sinal em que aparecem duas opções de ciclovia. Se continuar pela direita, chegará à Urca e, se continuar pela esquerda, chegará à enseada de Botafogo.

05. Urca: praia Vermelha e pista Claudio Coutinho

Seguindo para a Urca, no final da ciclovia dá para atravessar a rua em direção à praça, onde há uma estação de bicicleta de frente para a Praia Vermelha. Se quiser dar uma caminhada, a opção é a pista Claudio Coutinho, que margeia a pedra do Pão de Açúcar. Em meio a uma mata, de uma pista asfaltada, é possível ver micos; na metade da caminhada tem a trilha que sobe e dá acesso à pedra da Urca, um passeio para quem gosta de mais aventura. Se subir para ver o pôr do sol, há a opção de descer de bondinho de graça, depois das 19 horas.

Praia Vermelha fica no bairro da Urca, no Rio de Janeiro
Praia Vermelha fica no bairro da Urca, no Rio de Janeiro
Vista do Morro da Urca: por do sol mágico no Rio
Vista do Morro da Urca: por do sol mágico no Rio

06. Urca: mureta e cassino

Para quem prefere um fim de tarde com uma cervejinha gelada e pastéis fritos na hora, com direito ao visual da enseada de Botafogo, a direção é a mureta da Urca. É preciso sair da ciclovia e atravessar a rua, à esquerda, em direção ao posto de gasolina e seguir margeando o calçadão da Urca, passando pelo antigo Cassino e TV Tupi. Como não existe mais ciclovia, a atenção ao trânsito deve ser redobrada.

Mureta da Urca: dica de passeio para o final da tarde
Mureta da Urca: dica de passeio para o final da tarde

07. Enseada de Botafogo

Ao chegar na enseada de Botafogo, é possível ver o Pão de Açúcar por completo, uma imagem bastante conhecida dos cartões postais. Se a ideia é atravessar a avenida, existem duas saídas por mergulhões, passagens subterrâneas que passam por baixo das faixas de carros. Uma fica logo em frente ao Clube Botafogo e a outra mais à frente, na altura do prédio da Fundação Getúlio Vargas – FGV. Em cada saída possui uma estação para bicicletas e as opções de passeio são as diversas salas de cinema, além do farto comércio, estação do metrô e bares. Se o destino for o Aterro do Flamengo, é só seguir a ciclovia. É neste momento em que se pode ver o Pão de Açúcar mais próximo e, pra completar o visual, ao olhar para o outro lado, pode-se ver o Cristo Redentor, também numa perspectiva bem próxima.

Curva saindo de Botafogo em direção ao Aterro do Flamengo
Curva saindo de Botafogo em direção ao Aterro do Flamengo

08. Aterro do Flamengo – saída pelo Catete

Uma das delícias em andar de bicicleta pelo Aterro é ouvir o canto dos pássaros, curtir a beleza do jardim projetado por Burle Marx e sentir o cheiro da natureza. Uma das primeiras saídas, de quem vai de Botafogo para o Centro, fica próxima ao palácio do Catete, onde se pode ir ao museu, cinema ou tomar um café no jardim do palácio. Se for um domingo pela manhã, o bom é passar pela rua Paissandu, famosa pelas palmeiras imperiais, até chegar à praça São Salvador e curtir um tradicional chorinho no coreto.

Pedalar pelo Aterro do Flamengo é passeio delicioso no Rio
Pedalar pelo Aterro do Flamengo é passeio delicioso no Rio
Jardins do Aterro do Flamengo foram projetados por Roberto Burle Marx
Jardins do Aterro do Flamengo foram projetados por Roberto Burle Marx
Chorinho na Praça São Salvador: programa tradicional no Catete
Chorinho na Praça São Salvador: programa tradicional no bairro do Flamengo

09. Aterro do Flamengo – saída no MAM

No final do Aterro, antes de chegar ao aeroporto Santos Dumont, está localizado o Museu de Arte Moderna, mais conhecido como MAM. Em frente ao museu há sinais de trânsito que permitem ao ciclista atravessar com segurança até o outro lado da avenida e parar na estação da Cinelândia. Da praça pode se avistar o Theatro Municipal, caminhar em direção à Lapa e curtir as mais variadas programações da região. Um programa diurno legal, que acontece no primeiro sábado de cada mês, é a Feira do Lavradio.

Coclovia no Aterro do Flamengo
Coclovia no Aterro do Flamengo
Os arcos da Lapa, no Rio
Os arcos da Lapa, no Rio

10. Praça 15

A ciclovia do Aterro do Flamengo termina próxima ao aeroporto Santos Dumont, mas se a proposta é chegar na Praça 15, é preciso contornar o aeroporto e pedalar até à estação das barcas, onde tem uma estação de bicicletas. Dali pode-se fazer passeios variados a pé. No sábado, durante o dia, tem a feira de antiguidades da Praça 15 e, à tarde, o tradicional sambinha no Arco dos Telles, com seus diversos restaurantes. No outro quarteirão existe o Centro Cultural Banco do Brasil, o Centro Cultural dos Correios e a Casa França-Brasil, onde geralmente há boas e relevantes exposições. A partir da Praça 15 também é possível caminhar até a praça Mauá, área que está sendo revitalizada. Uma boa pedida é visitar o Museu de Arte do Rio, assim como, no domingo pela manhã, ir à missa e ouvir os cantos gregorianos no Mosteiro de São Bento. É de se emocionar.

Museu de Arte do Rio: mais uma parada para fazer durante um passeio de bicicleta
Museu de Arte do Rio: mais uma parada para fazer durante um passeio de bicicleta
Mosteiro de São Bento: cantos gregorianos
Mosteiro de São Bento: cantos gregorianos

11. Lagoa Rodrigo de Freitas

Vale a pena dar uma volta inteira pedalando na Lagoa, curtindo a deslumbrante paisagem, considerada um dos cartões-postais da cidade. São apenas 7,5 Km de pista pavimentada, mas o passeio pode ser feito de forma tranquila, parando e curtindo. Habitat natural de várias aves, a Lagoa possui píers ao redor, de onde se pode contemplar o visual. Em toda a sua extensão existem quiosques com estrutura de restaurante e cardápios variados. É na Lagoa que fica o Cinépolis Lagoon, que reúne seis salas de cinema e alguns restaurantes. A partir desta ciclovia chega-se também ao Jardim Botânico e ao Jockey Club.

Pier na Lagoa Rodrigo de Freitas
Pier na Lagoa Rodrigo de Freitas
Pedalinhos: diversão na Lagoa
Pedalinhos: diversão na Lagoa
Jardim Botânico, no Rio de Janeiro
Jardim Botânico, no Rio de Janeiro

Dicas para pedalar no Rio

» Antes de sair pedalando aleatoriamente, planeje seu destino e veja qual é a programação que está a fim de fazer. Além dos eventos tradicionais, a cidade sempre oferece uma programação nova. Todas as sextas, os jornais impressos publicam o roteiro do final de semana e, alguns, da semana inteira.

» Se for utilizar bicicletas compartilhadas, baixe o aplicativo no celular, o que ajuda a saber se as estações têm bicicleta disponível ou espaço para devolver. Antes de tirar uma bicicleta, verifique se o pneu da frente está cheio (o pneu dianteiro fica suspenso), se o selim sobe e desce e se a corrente está encaixada (é só rodar o pedal ao contrário).

» Procure utilizar equipamentos de segurança, como capacete. Ter uma garrafinha de água e um protetor solar no verão é sempre bom.

» Preste atenção nos sinais de trânsito. A ciclovia atravessa várias avenidas e, em alguns pontos, existem sinais especiais destinados aos ciclistas, que estão sincronizados com os dos automóveis. Em túneis, há uma pista específica para bicicletas e para pedestres.

» A segurança pública pode ser percebida praticamente em todos os trechos da ciclovia que margeia a orla carioca. Policiais, em dupla, vestidos com blusa verde limão, pedalam pela ciclovia em toda a sua extensão. Mas é sempre bom ficar atento ao celular. Se for parar a bicicleta particular na rua, prenda com cadeado.

» Quando for fazer uma foto ou resolver dar uma parada, saia da pista. Pode haver uma bicicleta vindo logo atrás ou uma pessoa correndo. Lembre-se que o pedestre sempre tem prioridade!

 

Ana Peyroton é jornalista e diretora da agência de assessoria de comunicação Divulga Ação. Durante anos utilizou o sistema de compartilhamento de bicicleta para fazer diversos passeios; hoje tem sua própria bicicleta que utiliza também como meio de transporte e opção para exercícios ao ar livre

Veja mais roteiros no Rio  »

 

Confira ofertas de hotéis no Rio de Janeiro »

 

Dicas e Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *