Rico em biodiversidade, estuário entre o Piauí e o Ceará é destino de turismo de contemplação

Por Chico Rasta

26 fev, 2015
CHICO RASTA
Rco em biodiversidade, estuário dos rios Timonha e Ubatuba fica entre Jericoacoara e o Delta da Parnaíba
Rco em biodiversidade, estuário dos rios Timonha e Ubatuba fica entre Jericoacoara e o Delta da Parnaíba

Localizado na divisão litorânea dos estados do Piauí e Ceará, a 400 km de Teresina e a 500 km de Fortaleza, o estuário dos rios Timonha e Ubatuba é um dos principais berçários de peixes e crustáceos da região e reduto para espécies marinhas brasileiras em extinção ou sobrepesca, como o peixe-boi marinho, a tartaruga marinha e o mero. O estuário integra a Rota do Atlântico para aves migratória que vêm de outros continentes em busca de alimentos.

O conjunto de biodiversidade abrange os municípios de Cajueiro da Praia, no Piauí, Chaval e Barroquinha, no Ceará – região que tem como principal atividade econômica a pesca e a cata de mariscos. Procurado por visitantes que desejam lugares inexplorados e o encontro com a natureza em sua essência em locais preservados, o lugar é cercado de mangues e praias de águas doces e salgadas.

A bela Cajueiro da Praia, no litoral do Piauí
A bela Cajueiro da Praia, no litoral do Piauí

Em determinadas épocas do ano é possível observar animais marinhos como o peixe-boi, no observatório em Cajueiro da Praia – que fica no coração do estuário. O lugar atrai ainda viajantes aventureiros que se encantam com atividades como tracking, safari pelas ilhas do estuário e passeios de barco pelo rio e pelo mar, além do mergulho em águas mornas e transparentes. O estuário fica a 8 km da praia de Barra Grande e faz parte da conhecida Rota das Emoções – roteiro que liga três estados do Nordeste brasileiro: Ceará, Piauí e Maranhão.

Preservação do meio ambiente

O estuário está dentro da Área de Proteção Ambental Delta do Parnaíba e é preservado por diversas entidades governamentais e do terceiro setor, que realizam projetos de pesquisas e atividades de consumo sustentável e educação ambiental nas comunidades – entre eles o Pesca Solidária, que trabalha para que as comunidades desenvolvam sua atividade pesqueira em equilíbrio com o meio ambiente.

Criado em 2010, o projeto intervém para que as comunidades desenvolvam sua atividade pesqueira em equilíbrio com o meio ambiente e também atua na conservação de espécies nos ambientes costeiros, marinhos e de água doce na região do estuário dos rios Timonha e Ubatuba.

Bando de maçaricos na praia
Bando de maçaricos na praia
Garça azul na foz do estuário: encontró dos rios com o mar
Garça azul na foz do estuário: encontró dos rios com o mar
Nascer do sol entre as carnaúbas em Cajueiro da Praia
Nascer do sol entre as carnaúbas em Cajueiro da Praia
Mangues fazem parte do cenário
Mangues fazem parte do cenário
Região faz parte da Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba e é preservado por diversas entidades
Região faz parte da Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba e é preservado por diversas entidades
Manutenção de currais de peixe em alto mar na praia de Bitupitá, no município de Barroquinha, no Ceará
Manutenção de currais de peixe em alto mar na praia de Bitupitá, no município de Barroquinha, no Ceará
Margulho em águas claras na praia de Bitupitá
Margulho em águas claras na praia de Bitupitá
Paisagens de Cajueiro da Praia
Paisagens de Cajueiro da Praia
Em determinadas épocas do ano é possível observar animais marinhos como o peixe-boi
Em determinadas épocas do ano é possível observar animais marinhos como o peixe-boi
Observatório do peixe-boi em Cajueiro da Praia
Observatório do peixe-boi em Cajueiro da Praia
Vista da praia a partir do observatório do peixe-boi
Vista da praia a partir do observatório do peixe-boi
Estuário é um ambiente aquático de transição entre um rio e o mar
Estuário é um ambiente aquático de transição entre um rio e o mar

 

Chico Rasta é fotógrafo e jornalista

Veja mais roteiros no Nordeste »

 

Vai viajar? Confira oferta de hotéis »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 comentários sobre “Rico em biodiversidade, estuário entre o Piauí e o Ceará é destino de turismo de contemplação”

  1. Gente, eu conheço, aprovo e recomendo.
    Maravilhoso o passeio no Delta principalmente se gosta de Caranguejo.
    Se vem muitos europeus conhecer, por que você brasileiro despreza ? Abraços minha gente, sou Parnaibano apaixonado.

  2. O Brasil realmente é lindo! Pra ficar 100%, só precisamos fazer uma baita faxina, daquelas de arrancar sujeiras encrostadas. Quais sujeiras? OS POLÍTICOS!

  3. Realmente o Delta do Parnaiba é de uma beleza exuberante e as praias do Piauí são maravilhosas, venham e aproveitem, vocês só tem a ganhar.

  4. Eu já tive o prazer de conhecer Jeri por 3 vezes e Bitupitá uma vez. De Bitupitá até o Pontal das Almas, que é onde acaba o Ceará, são 6 Km. É um sonho. Na outra margem avista-se o Piauí. Peixe nos viveiros é boia!!! Tive o prazer de devolver ao mar uma tartaruga que ficou presa nas redes dos pescadores. Gente finíssima para se conviver. Abraços!!!